↑ Retornar para Discipulado UM a UM

Obstáculos no Discipulado

Obstáculos no Discipulado

soy-discipulo-BG-1440x800

Há diversos obstáculos que podem impedir, atrasar ou arruinar o processo de discipulado. Nós precisamos estar atentos a estes obstáculos e aprender como contorná-los.

 

A – RECONHEÇA QUE ENCONTRAR UM DISCIPULADOR/DISCÍPULO LEVA ALGUM TEMPO

 

Não se deixe vencer pela impaciência. O discipulado é um processo de relacionamento entre pessoas, portanto, deve ser bem trabalhado, o que pode levar tempo para ser desenvolvido.

 

B – EVITE EXPECTATIVAS IRREAIS

 

Desapontamentos e sentimentos feridos podem surgir se o discípulo possuir expectativas irreais sobre o relacionamento de discipulado. Portanto, o discipulador deve deixar bem claro o que irá e poderá oferecer antes do discípulo se comprometer com o processo.

 

C – DISCIPULAR NÃO SIGNIFICA CONTROLAR

 

Um discipulador deve dar ao discípulo o direito e a liberdade de fazer escolhas por si mesmo, apesar das suas escolhas levá-lo ao erro. O discipulador deve ser um servo e não um mestre. Portanto, os limites do discipulado devem ficar bem claros tanto para o discipulado quanto para o discípulo.

 

D – DISCORDAR SEM CRIAR UM DESASTRE NO RELACIONAMENTO.

 

Haverá ocasiões quando o discipulador discordará do discípulo e o discípulo do seu discipulador. Por isso é importante reconhecer as diferenças de opiniões e saber lidar com elas. As discordâncias deverão ser vistas como oportunidades de aumentar a habilidade de comunicação entre as partes. Contudo, é preciso evitar que o outro seja ferido, seja por palavras, posturas ou pelo tom da voz. Nunca falar em tom de ameaça.

 

E – RECONHEÇA QUE NUNCA HÁ TEMPO SUFICIENTE

 

Tempo sempre é o maior obstáculo num relacionamento de discipulado. Tanto o discipulador quanto o discípulo devem deixar claro quanto tempo podem empregar para desenvolver o relacionamento de discipulado, pois, do contrário, as expectativas de ambos quanto ao tempo que deveria ser usado para o desenvolvimento do processo pode gerar grande frustração.

F – PERDER A MOTIVAÇÃO

 

Um dos grandes obstáculos do discipulado é que o processo pode começar com um tremendo “fogo” e depois esfriar, inclusive levando o discípulo a desistir de concluir o processo. Para evitar isso, o discípulo deve lembrar-se continuamente dos benefícios e recompensas do relacionamento.

 

Permanecer focalizado nas questões mais importantes também evita que o discipulado termine antes do tempo adequado.

 

É importante identificarmos e tratarmos das coisas que levam à perda da motivação:

 

  • Falta de tempo para dedicar-se ao relacionamento
  • Tarefas não cumpridas
  • Outras coisas se tornam mais importantes
  • Uma ofensa tem sido ocultada ao invés de ser resolvida

 

G – EVITE A COMPETIÇÃO E A INVEJA

 

Cada discipulador deverá estar atento e esperar que seu pupilo ultrapasse-o em conhecimento e habilidade. Jesus encorajou seus discípulos para fazer maiores e melhores coisas do que Ele mesmo (João 14.12).

 

Um discipulador deve resistir a tentação de abrigar sentimentos de competição e inveja acerca do sucesso do seu discípulo.

 

Atenção mentor! Você está disposto a continuar falando bem do seu discípulo apesar dele estar fazendo bem melhor as coisas que ele aprendeu com você? Você continuará a vê-lo como um companheiro de jugo do reino de deus ou passará a vê-lo como um “competidor”? Você está mais interessado em multiplicar o reino de deus ou em dividi-lo?

 

H – LUTAR PARA TERMINAR BEM

 

Algumas pessoas resistem ao discipulado com medo do relacionamento terminar mal, o que pode realmente acontecer. Por isso, é preciso lutar para começar e terminar bem.

 

Terminar bem não significa alcançar a perfeição, mas sim continuar avançando para conquistá-la.

 

Alguns estudiosos descobriram 5 chaves para o sucesso dos líderes que terminaram bem seus relacionamentos de discipulado e ministérios:

 

  • Eles tiveram perspectivas que os capacitaram a permanecer no foco.
  • Eles se regozijaram com a intimidade de Cristo e experimentaram repetidas ocasiões de renovação.
  • Eles foram disciplinados em importantes áreas da vida.
  • Eles mantiveram uma positiva atitude de aprendizado em suas vidas.
  • Eles tiveram uma rede de significativos relacionamentos e diversos importantes discipuladores durante seu tempo de vida.

Fonte: https://prandrelda.wordpress.com/tag/blog-do-pr-andre-lda/